O regresso à… Catequese!


É curioso ver como o regresso às aulas é agora tão destacado pelos pais nas redes sociais. É um momento único, sobretudo para aqueles que vão pela primeira vez à escola, ou começam um novo ciclo, numa nova escola, mas às vezes parece demasiado exagerado o frenesim que este acontecimento suscita na vida das famílias.

E o regresso à Catequese como é que é encarado pela família? De facto, não deveria tratar-se de um regresso porque, a Catequese, deveria ser consequência de uma vida cristã ativa, pela participação na vida sacramental da comunidade, mas também pelo assumir dos valores do Evangelho, encarnados nas atitudes do dia-a-dia.

Mas o regresso (ou o começo) deveria ser ocasião para nos mentalizarmos de que a Catequese não é mais uma atividade das crianças e dos jovens no seu já extenso horário semanal. É um compromisso de toda a família que quer conhecer cada vez melhor Jesus e, por conseguinte, viver uma Amizade autêntica com Ele! Não podemos ficar pela escolha do melhor horário, na ânsia de um catequista “porreiro” que não exija demasiado, para depois termos uma festa de “final de curso”. Para isso, melhor seria não haver… “regresso”!

Que o regresso à Catequese seja, então, ocasião de verdadeira alegria, alegria que se comunica aos demais (porque não através, também, das redes sociais!), e que convida ao compromisso de colocarmos Jesus no centro da nossa vida, para que o Amor cresça na família e todas as lutas e trabalhos sejam enfrentados com a certeza de que não estamos sós! Assim, a sessão de catequese, a reunião de pais, a formação, a missa, a atividade…, não serão um peso, mas ocasião para vivermos a nossa fé em Jesus!


Posts recentes

Ver tudo

Datas Reunião de Pais

Movidos pelo Espírito (10º ano) – 16 de setembro 2020 (21.00 H) Filhos amados do Pai (2º ano) - 17 de setembro 2020 (21.00 H) Chamados por Jesus (8º ano) - 18 de setembro 2020 (21.00 H) Guiados pel