top of page

Com Alegria… sê Igreja!

V Domingo do Tempo Comum – Ano B

EVANGELHO – Mc 1, 29-39

Naquele tempo,

Jesus saiu da sinagoga

e foi, com Tiago e João, a casa de Simão e André.

A sogra de Simão estava de cama com febre

e logo Lhe falaram dela.

Jesus aproximou-Se, tomou-a pela mão e levantou-a.

A febre deixou-a e ela começou a servi-los.

Ao cair da tarde, já depois do sol-posto,

trouxeram-Lhe todos os doentes e possessos

e a cidade inteira ficou reunida diante da porta.

Jesus curou muitas pessoas,

que eram atormentadas por várias doenças,

e expulsou muitos demónios.

Mas não deixava que os demónios falassem,

porque sabiam qual Ele era.

De manhã, muito cedo, levantou-Se e saiu.

Retirou-Se para um sítio ermo

e aí começou a orar.

Simão e os companheiros foram à procura d’Ele

e, quando O encontraram, disseram-Lhe:

«Todos Te procuram».

Ele respondeu-lhes:

«Vamos a outros lugares, às povoações vizinhas,

a fim de pregar aí também,

porque foi para isso que Eu vim».

E foi por toda a Galileia,

pregando nas sinagogas e expulsando os demónios.

 

Depois de Jesus ter falado com autoridade na sinagoga e libertado um homem com um “espírito impuro”, Ele passa para a casa de Simão Pedro! Esta casa pode representar, para nós, a Igreja, o local onde Jesus Se revela e age, ontem como hoje. De facto, é na comunidade que Jesus vivo e ressuscitado continua, ao longo da história dos homens, a manifestar-Se, repetindo os seus gestos salvadores! Por isso, não nos podemos afastar da comunidade, pois só nela fazemos a experiência do encontro com Jesus vivo. Portanto, com Alegria… sê Igreja!

Aqueles que, na Igreja, encontram Jesus e se deixam efetivamente tocar por Ele, que Se aproxima de nós para nos levantar, fazendo-nos viver uma Vida nova, dispõem-se logo, como a sogra de Pedro, a servir o próprio Jesus e os seus irmãos. Deixas que Jesus te toque com a sua Palavra e com o seu Amor? Com Ele na nossa vida, também aprendemos a servir, pois Jesus não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida por todos! Assim, não te acomodes e está sempre disponível para servir os teus irmãos. Deste modo, com Alegria… sê Igreja!

Também hoje, a Igreja tem diante da porta muita gente que se encontra à espera desses gestos de compaixão realizados por Jesus. Só através dos seus discípulos, que devem ser o prolongamento vivo de Jesus no mundo, poderão descobrir a ternura e a misericórdia do nosso Deus. Estás, de verdade, comprometido com o Reino, acolhendo e ajudando sempre os homens, teus irmãos? Não tenhas receio, com Alegria… sê Igreja em saída ao encontro de todas as pessoas!

Mas Jesus não andava sempre a fazer “coisas”. Também Se retirava, ainda cedo, para estar a sós com o Pai. Na contemplação e na oração, louvava a Deus e colocava-Se em sintonia com o Projeto de Deus, a fim de fazer sempre a sua vontade! O discípulo de Jesus também precisa destes momentos para alimentar a sua vida e viver em sintonia com a Palavra de Deus. Não tenhas medo do silêncio com o Senhor e de viver, a cada dia, esse encontro com o Pai. Com Alegria… sê Igreja que reza ao Pai, unida a Jesus, com capacidade de partir para as periferias, a fim de aí realizar a vontade de Deus! 

bottom of page