top of page

Com alegria… acolhe o Reino!

Domingo XI do Tempo Comum – Ano B

EVANGELHO – Mc 4, 26-34

Naquele tempo,

disse Jesus à multidão:

«O reino de Deus é como um homem

que lançou a semente à terra.

Dorme e levanta-se, noite e dia,

enquanto a semente germina e cresce, sem ele saber como.

A terra produz por si, primeiro a planta, depois a espiga,

por fim o trigo maduro na espiga.

E quando o trigo o permite, logo mete a foice,

porque já chegou o tempo da colheita».

Jesus dizia ainda:

«A que havemos de comparar o reino de Deus?

Em que parábola o havemos de apresentar?

É como um grão de mostarda, que, ao ser semeado na terra,

é a menor de todas as sementes que há sobre a terra;

mas, depois de semeado, começa a crescer,

e torna-se a maior de todas as plantas da horta,

estendendo de tal forma os seus ramos

que as aves do céu podem abrigar-se à sua sombra».

Jesus pregava-lhes a palavra de Deus

com muitas parábolas como estas,

conforme eram capazes de entender.

E não lhes falava senão em parábolas;

mas, em particular, tudo explicava aos seus discípulos.

Certamente que as palavras de Jesus este domingo nos podem sugerir diferentes reflexões, até porque Ele nos fala através de parábolas. E as parábolas têm o condão de nos porem a pensar, deixando-nos questionar pelas comparações que o Mestre utiliza! O que te diz a parábola da semente que germina e cresce sem o agricultor saber como? E a do grão de mostarda que, apesar de tão insignificante, vem a ser a maior das plantas da horta? Jesus está a falar-nos do reino de Deus. Portanto, há algo que deve ficar claro para todos, é que a semente do Reino é imparável, nenhuma força a pode deter! Assim, com (toda a) alegria… acolhe o Reino!

Para mim, o reino de Deus confunde-se com Jesus! Quando Ele começou a sua vida pública, o seu primeiro convite era ao arrependimento porque, dizia Ele, “o reino de Deus está próximo”! Para possuir o Reino é necessário aprender a viver (e a morrer) como Jesus. Estás disposto a seguir os seus passos? Então, com alegria… acolhe o Reino!

Basta acolher a semente na tua vida, ou seja, o importante é dar espaço a Jesus no teu dia a dia: Ele encarregar-se-á em tornar a tua “terra” em terra produtiva onde a semente cresce, produzindo a espiga que, por sua vez, produz o trigo maduro! Portanto, tem coragem para deixar Jesus iluminar a tua vida e, com alegria… acolhe o Reino!

Neste reino de Deus todos se podem abrigar. Aqui, não há lugar para exclusões ou barreiras! E na tua vida, há pessoas que ficam de fora? Para que o Reino seja uma realidade em ti, o teu coração deve estar disponível para receber a todos! Deixa que Jesus, em particular, como a um verdadeiro discípulo, te ensine o sentido profundo das parábolas e, sobretudo, te prepare para amar como só Ele ama, dando a sua vida por nós, e…, com alegria, acolhe o Reino!

bottom of page