Em(Des)Confinamento…

Este Domingo entramos na grande semana dos cristãos, a Semana Santa. E Jesus, o nosso Mestre, que foi aclamado como Rei por toda a cidade de Jerusalém, prepara-Se para nos dar a maior prova do Amor de Deus, avançando decidido até à Cruz, para que nós comunguemos da Sua própria Vida! É o Seu próprio Sangue a selar a Nova e Eterna Aliança, esta Aliança que une para sempre Deus e os homens!

Estou disposto a “acompanhar” Jesus nesta Sua subida para o Calvário? Esta semana devemos contemplar as atitudes de Jesus em todo o processo da Sua condenação, na despedida dos Seus amigos mais íntimos, na Sua Paixão e Morte de Cruz… A humildade de Jesus no meio de tão grande humilhação impressiona-nos, a Sua dor e sofrimentos são indiscritíveis, o Seu desejo de permanecer para sempre connosco maravilha-nos… Não teremos ainda muito a aprender com o Mestre para nos tornarmos Seus verdadeiros discípulos?...

Para começares a saborear a Palavra de Deus deste Domingo de Ramos na Paixão do Senhor, medita na Primeira Leitura que a Liturgia da Igreja nos oferece (Is 50, 4-7):

O Senhor deu-me a graça de falar como um discípulo,

para que eu saiba dizer uma palavra de alento

aos que andam abatidos.

Todas as manhãs Ele desperta os meus ouvidos,

para eu escutar, como escutam os discípulos.

O Senhor Deus abriu-me os ouvidos

e eu não resisti nem recuei um passo.

Apresentei as costas àqueles que me batiam

e a face aos que me arrancavam a barba;

não desviei o meu rosto dos que me insultavam e cuspiam.

Mas o Senhor Deus veio em meu auxílio,

e, por isso, não fiquei envergonhado;

tornei o meu rosto duro como pedra,

e sei que não ficarei desiludido.

O Evangelho desta semana (Mc 14, 1 - 15, 47) é o relato dos últimos acontecimentos da vida terrena de Jesus segundo a versão de S. Marcos. O evangelista quer mostrar-nos que Jesus é o Filho de Deus – afirmação feita solenemente pelo Centurião Romano logo após a morte de Jesus, sem deixar de nos mostrar todo o sofrimento e abandono que sentiu Jesus enquanto homem. No entanto, vemos como Jesus não recua diante das ameaças e como, com o seu silêncio, nos mostra que veio para cumprir integralmente o projeto de Deus, manifestando aos homens que o Seu Amor por nós é sem limites!...

Se queremos ser felizes, se queremos de verdade caminhar para Deus… então, teremos de procurar seguir sempre os passos de Jesus. Daí que tenhamos de imitar o Mestre na escuta e obediência aos planos do Pai, na entrega de cada dia da nossa vida em favor dos homens, nossos irmãos… Ele “que era de condição divina, não Se valeu da Sua igualdade com Deus, mas aniquilou-Se a Si próprio. Assumindo a condição de servo, tornou-Se semelhante aos homens. Aparecendo como homem, humilhou-Se ainda mais, obedecendo até à morte e morte de cruz” (Fil 2, 6-8). E foi assim que alcançou a glória, tornando-Se “o Senhor” de todo o Universo!

Daí que possamos encontrar o nosso compromisso para esta Semana e para a nossa vida, dentro do desejo de imitar o Mestre, nas palavras que escutamos na leitura acima partilhada. Em primeiro lugar, a preocupação pelos outros, a quem devemos animar e dar esperança: “O Senhor deu-me a graça de falar como um discípulo, para que eu saiba dizer uma palavra de alento aos que andam abatidos”. Estou atento ao que se passa à minha volta ou fico indiferente e insensível perante as dificuldades alheias?...

Depois, a vontade de escutar o Senhor, seguro de que é Ele quem nos indica o caminho que devemos seguir: “Todas as manhãs Ele desperta os meus ouvidos, para eu escutar, como escutam os discípulos”. Procuro questionar-me todos os dias a partir da Palavra de Deus sobre qual é o projeto que Ele tem para mim?...

E finalmente, a confiança que devemos cultivar cada dia no Senhor; mesmo no meio das dificuldades e dos acontecimentos difíceis da nossa vida, como atualmente, no meio desta Pandemia, Ele nunca nos abandona: “O Senhor Deus veio em meu auxílio, e, por isso, não fiquei envergonhado; tornei o meu rosto duro como pedra, e sei que não ficarei desiludido”. Confio inteiramente no Senhor? Mesmo quando não vejo as coisas claras, deixo-me guiar por Ele, mantendo a paz e a serenidade dentro de mim?...

Que a nossa semana seja verdadeiramente “Santa” no seguimento do Jesus, sempre fiel ao Seu Amor por nós…

  • Instagram
  • Facebook ícone social