Abraça o Reino!

Domingo XXXIII do Tempo Comum – Ano C

EVANGELHO - Lc 21, 5-19

Naquele tempo,

comentavam alguns que o templo estava ornado

com belas pedras e piedosas ofertas.

Jesus disse-lhes:

«Dias virão em que, de tudo o que estais a ver,

não ficará pedra sobre pedra:

tudo será destruído».

Eles perguntaram-lhe:

«Mestre, quando sucederá isso?

Que sinal haverá de que está para acontecer?»

Jesus respondeu:

«Tende cuidado; não vos deixeis enganar,

pois muitos virão em meu nome

e dirão: "sou eu"; e ainda: "O tempo está próximo".

Não os sigais.

Quando ouvirdes falar de guerras e revoltas,

não vos alarmeis:

é preciso que estas coisas aconteçam primeiro,

mas não será logo o fim».

Disse-lhes ainda:

«Há-de erguer-se povo e reino contra reino.

Haverá grandes terramotos

e, em diversos lugares, fomes e epidemias.

Haverá fenómenos espantosos e grandes sinais no céu.

Mas antes de tudo isto,

deitar-vos-ão as mãos e hão-de perseguir-vos,

entregando-vos às sinagogas e às prisões,

conduzindo-vos à presença de reis e governadores,

por causa do meu nome.

Assim tereis ocasião de dar testemunho.

Tende presente em vossos corações

que não deveis preparar a vossa defesa.

Eu vos darei língua e sabedoria

a que nenhum dos vossos adversários

poderá resistir ou contradizer.

Sereis entregues até pelos vossos pais,

irmãos, parentes e amigos.

Causarão a morte a alguns de vós

e todos vos odiarão por causa do meu nome;

mas nenhum cabelo da vossa cabeça se perderá.

Pela vossa perseverança salvareis as vossas almas.

 

Precisamos de ter muito cuidado ao lermos, esta semana, as palavras de Jesus. Alguns poderão pensar que tudo o que Ele diz está a acontecer hoje e, portanto, este mundo está a chegar ao fim! Mas não é esse o seu objetivo! Se lermos com atenção verificamos que, de facto, o “templo” foi destruído, o que significa que começaram tempos novos, porque a salvação que Deus quer oferecer aos seus filhos, chega-nos por Jesus, a quem devemos seguir: Ele é o verdadeiro Templo onde nos encontramos com Deus e com a felicidade que Ele nos oferece!

A sua presença não nos faltará, por isso não devemos ter medo, no meio das adversidades e da oposição de muitos, e sermos os protagonistas do Reino, vivendo segundo os valores do Evangelho. Somos chamados a lutar, ao lado de Jesus, para eliminar o mal deste mundo, o mal que nasce do nosso orgulho, do nosso egoísmo, da nossa indiferença para com os irmãos…

Então, este é o tempo do testemunho, o tempo da Igreja, em que somos chamados a tornarmos já presente no mundo esse Reino que um dia viveremos em plenitude, mas que agora nos compete construir – e como é bom termos parte ativa no projeto! Portanto, vai e… abraça o Reino!