top of page

A alegria do encontro com o Ressuscitado!

II Domingo da Páscoa – Ano B

EVANGELHO – Jo 20, 19-31

Na tarde daquele dia, o primeiro da semana,

estando fechadas as portas da casa

onde os discípulos se encontravam,

com medo dos judeus,

veio Jesus, colocou-Se no meio deles e disse-lhes:

«A paz esteja convosco».

Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado.

Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor.

Jesus disse-lhes de novo:

«A paz esteja convosco.

Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós».

Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes:

«Recebei o Espírito Santo:

àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhe-ão perdoados;

e àqueles a quem os retiverdes serão retidos».

Tomé, um dos Doze, chamado Dídimo,

não estava com eles quando veio Jesus.

Disseram-lhe os outros discípulos:

«Vimos o Senhor».

Mas ele respondeu-lhes:

«Se não vir nas suas mãos o sinal dos cravos,

se não meter o dedo no lugar dos cravos e a mão no seu lado,

não acreditarei».

Oito dias depois,

estavam os discípulos outra vez em casa,

e Tomé com eles.

Veio Jesus, estando as portas fechadas,

apresentou-Se no meio deles e disse:

«A paz esteja convosco».

Depois disse a Tomé:

«Põe aqui o teu dedo e vê as minhas mãos;

aproxima a tua mão e mete-a no meu lado;

e não sejas incrédulo, mas crente».

Tomé respondeu-Lhe:

«Meu Senhor e meu Deus!»

Disse-lhe Jesus:

«Porque Me viste acreditaste:

felizes os que acreditam sem terem visto».

Muitos outros milagres fez Jesus na presença dos seus discípulos,

que não estão escritos neste livro.

Estes, porém, foram escritos

para acreditardes que Jesus é o Messias, o Filho de Deus,

e para que, acreditando, tenhais a vida em seu nome.

 

Depois de Pedro e o discípulo amado de Jesus terem feito a experiência do sepulcro vazio e de Maria Madalena lhes ter anunciado de que vira o Senhor, todo o grupo dos discípulos, apesar do medo, se mantém unido. E é neste contexto, na tarde do primeiro dia da semana, que eles vivem a alegria do encontro com Jesus vivo, ressuscitado, que não os repreende pela sua falta de fé, mas que apenas lhes oferece a Sua Paz! A beleza da vida cristã passa naturalmente pela vida em comunidade: só juntos, com as nossas qualidades e defeitos, podemos fazer a experiência do encontro com o Ressuscitado que está presente em todos nós! N’Ele somos um só, podendo Jesus continuar a semear o bem através dos nossos gestos e atitudes! Vive em comunidade e, assim, sentirás a alegria do encontro com o Ressuscitado!

Tomé não estava com o grupo e, apesar do testemunho dos outros discípulos, não acreditou que Jesus estava vivo. Mas o grupo não desistiu de Tomé e este, integrado novamente na comunidade, oito dias depois, vive a experiência do encontro com o Ressuscitado, fazendo a mais maravilhosa profissão de fé: «Meu Senhor e meu Deus!». Poderás viver a tua fé sem a ajuda da comunidade? Mais, como será a tua fé, sem viveres o primeiro dia da semana, o domingo, a Páscoa semanal, onde Jesus Se faz presente? Não se trata duma obrigação, mas de um encontro de amor com hora marcada entre Aquele que deu a vida por nós e todos aqueles que desejam ser seus discípulos. Só na Eucaristia poderás viver, de facto, a alegria do encontro com o Ressuscitado!

Com Jesus vivo, presente na tua vida, experimentarás a verdadeira paz interior e uma alegria que não poderás guardar só para ti! É Jesus que nos oferece o Seu Espírito para podermos continuar a Sua Missão: «Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós». É a partir da comunidade, desse encontro com Jesus vivo, que a tua vida ganha um novo rumo, porque a alegria experimentada, a alegria do encontro com o Ressuscitado, te conduzirá pelos caminhos da proximidade, da ternura e da misericórdia para com os homens, teus irmãos!

Só um coração verdadeiramente aberto a acolher Jesus vivo poderá, efetivamente, sentir a alegria do encontro com o Ressuscitado que provoca esse compromisso com os irmãos. Estás disponível? Então, não faltes ao encontro… no primeiro dia da semana…, e cada oito dias!

bottom of page