top of page

A alegria de amar

VI Domingo da Páscoa – Ano B

EVANGELHO – Jo 15, 9-17
Naquele tempo,
Disse Jesus aos seus discípulos:
«Assim como o Pai Me amou, também Eu vos amei.
Permanecei no meu amor.
Se guardardes os meus mandamentos,
permanecereis no meu amor,
assim como Eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai
e permaneço no seu amor.
Disse-vos estas coisas,
para que a minha alegria esteja em vós
e a vossa alegria seja completa.
É este o meu mandamento:
que vos ameis uns aos outros, como Eu vos amei.
Ninguém tem maior amor
do que aquele que dá a vida pelos amigos.
Vós sois meus amigos, se fizerdes o que Eu vos mando.
Já não vos chamo servos,
porque o servo não sabe o que faz o seu senhor;
mas chamo-vos amigos,
porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi a meu Pai.
Não fostes vós que Me escolhestes;
fui eu que vos escolhi e destinei,
para que vades e deis fruto
e o vosso fruto permaneça.
E assim, tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome,
Ele vo-lo concederá.
O que vos mando é que vos ameis uns aos outros».

Da leitura destas palavras de Jesus proferidas na Última Ceia, fica bem evidente todo o amor que Jesus tem pelos seus discípulos. E não são apenas palavras bonitas ditas numa circunstância de despedida; são palavras que revelam toda a dedicação de Jesus por este grupo, a quem escolheu, a quem tudo ensinou, a quem deu a conhecer o Pai e por quem dá a sua própria vida! Também tu e eu pertencemos ao grupo daqueles que Ele escolheu e a quem Ele ama com um amor sem limites! Sentindo todo o amor que Jesus tem por ti, vive, também tu, com gratidão, a alegria de amar!


Aliás, o seu convite é mesmo este: que permaneçamos no seu amor! Mas não podemos esquecer que para permanecer no Amor é necessário cumprir os seus mandamentos, pois amar não tem só a ver com palavras e sentimentos, mas sobretudo com gestos, com vida! Jesus permanece no amor do Pai porque obedece à sua vontade, testemunhando em todas as suas palavras e gestos o amor misericordioso e compassivo do nosso Deus. Estás disposto a seguir os seus passos? Então, sente a verdadeira alegria de amar!


Seguir Jesus não implica necessariamente uma vida de renúncias e sofrimento. Jesus quer gente feliz e por isso nos indica o caminho da verdadeira alegria: amar-nos uns aos outros, como Ele próprio nos amou! É necessário fazer uma aposta clara pelo Amor, pois é isso que permanece para sempre e dá verdadeiro sentido às nossas vidas. Assim, não tenhas medo, gasta a tua vida pelos irmãos, e sentirás profundamente a alegria de amar!


Se é verdade que Jesus nos escolheu para sermos um grupo de verdadeiros amigos – e, assim, na Igreja não deve haver chefes e subalternos, mas apenas amigos que caminham juntos –, também é verdade que Ele conta connosco para levemos ao Mundo o seu Amor, tornando-nos seus colaboradores na construção do Reino de Deus. No teu dia a dia, estás consciente desta missão? Empenhas-te claramente em semear o bem, a paz, a solidariedade, a fraternidade…? Lembra-te que só existe uma alegria completa, a alegria de amar!

bottom of page